domingo, 8 de abril de 2012

Nação Zumbi



FAZ TEMPO

Os anos se passaram em seu devido lugar
Deixando registros outrora jogados no esquecimento
E agora estamos aqui pra lembrar
Que o tempo vai cuidando das horas
e as horas vão matando o tempo

Faz tempo
que eu esqueço das horas
e as horas vão matando o que penso
O tempo traz a história do mundo nas costas
Tudo isso vem no sopro do vento

Tão perto
Tão longe

Hoje o chão passa rápido e perto do futuro
Me distancio daqui
pra lembrar que estarei no amanhã (se precisar)
A memória resiste
ao que o tempo insiste em acabar
Quem se lembra,
quem se lembra onde queria chegar?
Ninguém sabe,
ninguém sabe onde tudo vai dar

Faz tempo
que eu esqueço das horas
e as horas vão matando o que penso
O tempo traz a história do mundo nas costas
Tudo isso vem no sopro do vento