sábado, 4 de abril de 2009


Tanto choro e pranto
A vida dando na cara
Não ofereço a face nem sorriso amarelo
Dentro do meu peito uma vontade bigorna
Um desejo martelo

Fragmento de Martelo Bigorna: Lenine