terça-feira, 27 de fevereiro de 2018

Bagagem

Uma viagem 
para resolver a tristeza
e não os negócios.
As malas cheias 
de roupas novas
e livros adiados.
É preciso partir numa noite de chuva,
para que as árvores de nossa terra
(de repente belas)
não nos agarrem,
não façam chantagem 
com nossa provável 
e discutível ingratidão.
A mulher adiada
deve ir também:
não há passaporte que consiga
embarcar o tempo perdido.

Alberto da Cunha Melo 

2 comentários:

Que tal preencher esta lacuna?